quinta-feira, 10 de maio de 2012

Biblioteca Municipal oferece contação de história


Caminhar pela magia da literatura infantil através de gestos, expressões, entonação de voz e fantoches. É assim que funcionam os projetos “A Hora do Conto” e “Viajar sem tirar o pé do lugar”, realizados pela  Biblioteca Municipal Joaquim Manuel de Macedo. A idéia é levar entretenimento, interesse pela leitura e estimular a imaginação de jovens e crianças com histórias divertidas.

“A Hora do Conto” transforma a sala infantil da biblioteca municipal num espaço para o conhecimento da literatura e de grandes contos. Já no “Viajar sem tirar o pé do lugar”, a biblioteca vai até o local agendado levar cultura e entretenimento para grupos de pessoas. Os projetos atendem escolas públicas e privadas, asilos, orfanatos, hospitais e outros interessados. Cada sessão varia de 15 minutos a uma hora, dependendo da quantidade de espectadores. Além dos livros, que podem ser sonoros, de imagens, legendas e poesia, são usados também fantoches e dedoches.

“O primeiro passo para a introdução da literatura à criança deve ser a contação de histórias. Ler para as crianças de forma expressiva, com ritmo e entonação é igualmente uma forma de encantamento e de entrada no mundo da leitura.Trabalhamos com agendamentos, mas se tiver uma só pessoa interessada nós realizamos a contação de história.Por isso realizamos este trabalho com toda comunidade, levando leitura ao público de uma forma prazerosa”, destacou a contadora de história, Susana Gomes Souza, que muda a maneira de contar a história de acordo com o perfil de quem escuta.

Livros em Braille – a biblioteca municipal também disponibiliza em seu acervo histórias infantis em Braille e também livros falados para crianças com deficiência visual. O material foi doado pela Fundação Dorina Nowill para Cegos, que há mais de seis décadas tem se dedicado à inclusão das pessoas com deficiência visual, por meio do acesso à educação e a cultura.


Os livros infantis oferecem as letras e também as figuras em Braille para que a criança possa ver e sentir, com a ponta dos dedos, como a história é contada. “Quero Ser Rico”, “Umbigo”, e “A Dança Das Cores”, são alguns dos títulos acessíveis na biblioteca, que também coloca à disposição o programa de computador DOSVOX, permitindo que pessoas cegas desempenhem tarefas e independência no estudo e no trabalho.


A Biblioteca Municipal Joaquim Manuel de Macedo fica na Praça Marechal Floriano Peixoto, nº 39, Centro. 


O horário de atendimento é de segunda à sexta-feira, das 8h às 19h. Mais informações no telefone 3639-2031.

Um comentário:

  1. Bom dia, tudo bem?
    Entrei para conhecer seu cantinho. Gostei muito de tudo que vi. Parabéns o blog está lindo. Já estou seguindo. Depois passa lá no meu cantinho também, será um prazer, ótima semana pra vc, bjs
    Claudiana
    http://encantosempontocruz-barbie.blogspot.com

    ResponderExcluir

Curta a página do Viva Itaboraí no Facebook http://www.facebook.com/VivaItaborai

Postagens populares