terça-feira, 11 de novembro de 2014

Estacionamento Ita Rotativo

Itaboraí prepara início da operação do sistema de estacionamento Ita Rotativo
Com o objetivo de organizar o trânsito e democratizar a utilização do solo urbano da cidade, a Prefeitura de Itaboraí dará início, até o fim de novembro, ao funcionamento do sistema de estacionamento rotativo de veículos, o Ita Rotativo, que terá, inicialmente, 500 vagas e 40 operadores capacitados, todos moradores da cidade. 
O Ita Rotativo começará nas principais ruas do Centro, com tarifa única de R$ 2 por período, que variam de duas a quatro horas, dependendo da área demarcada pela Secretaria Municipal de Transportes. Atualmente, a população está sendo informada a respeito da implementação dos sistema por meio de agentes, que distribuem panfletos e prestam informações aos motoristas.
“Já instalamos as placas de sinalização, e estamos realizando alguns ajustes finais para anunciarmos a data exata de início do Ita Rotativo, o que deve ocorrer até o fim deste mês. Inicialmente, o sistema será dividido em Zona Verde, que custará R$ 2 por um período de quatro horas, e Zona Azul, com o mesmo valor, por duas horas de estacionamento”, explica o secretário de Transportes Cláudio Ivanoff. “Dessa forma, vamos evitar, por exemplo, que motoristas estacionem seus veículos o dia inteiro num local onde a rotatividade é importante para dinamizar o comércio e dar fluidez ao tráfego. Quem não obedecer as normas poderá ter seu veículo multado e até rebocado”, acrescentou.
O Ita Rotativo será gerenciado pela Associação dos Guardadores Autônomos dos Municípios de Rio Bonito e Itaboraí (Agarbi), que está capacitando os operadores. Todos receberão gratuitamente o talão de cobrança de estacionamento, uniforme com boné e filtro solar. A Agarbi também oferecerá café da manhã, armário pessoal e refeitório com geladeira e forno de microondas aos operadores.
“Mesmo sendo trabalhadores autônomos, a partir de janeiro os operadores também receberão cesta básica e participarão de eventos sociais com suas famílias na Associação. Eles terão, como remuneração, direito a 40% do que arrecadarem com a venda dos talões e serão isentos da mensalidade da Agarbi”, disse o diretor presidente da Associação, Luciano Andrade, acrescentando que dos 60% restantes, 45% serão destinados aos custos da operação, e 15% irão para o Fundo Municipal de Transporte, o que possibilita investimentos da Prefeitura em capacitação de pessoal e instalação e manutenção de equipamentos utilizados nas vias públicas, como semáforos, abrigos de ônibus, placas de sinalização e outros.
O prefeito Helil Cardozo ressalta a importância de se organizar o uso das vagas de estacionamento na cidade, além da geração de empregos formais, incluindo os antigos flanelinhas.
"Itaboraí está crescendo rapidamente. É fundamental organizarmos a cidade, incluindo o trânsito, e a questão do estacionamento não pode ficar de fora, especialmente nos locais de maior movimento de veículos e pessoas", ressalta o prefeito. "Inicialmente, identificamos 18 flanelinhas que atuavam na informalidade. Além de capacitar e garantir emprego formal a esse pessoal, são gerandos, de início, 40 postos de trabalho para moradores de Itaboraí, número que deve aumentar com o passar do tempo".
O Ita Rotativo funcionará nos dias úteis das 7h às 19h, e aos sábados, das 7h às 13h. Portadores de deficiência e idosos terão locais reservados para estacionamento, devendo portar um cartão de identificação expedido pela Secretaria Municipal de Transportes, o que não os isenta do pagamento. Já as motocicletas terão áreas específicas isentas da cobrança.




Veja mais em www.itaborai.rj.gov.br

Assessoria de Comunicação Social
Prefeitura Municipal de Itaboraí

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Nossa guerreira partiu!

Nossa guerreira linda Manuela Nygaard lutou o bom combate e guardou a fé!
No último dia 08 de outubro de 2014, nossos dias perdiam um pouco do brilho dessa nossa estrelinha.
Depois de mais de 4 anos lutando contra o câncer, aprouve ao Senhor Deus fazê-la descansar!
Manuela foi e será para sempre um exemplo de força, garra e vontade de viver. 
Nos deixou um legado de amor e amizade que nós, suas amigas esperamos passar adiante.
Com corações saudosos podemos dizer hoje que Manuela Nygaard fez a diferença em nossas
vidas e continuará assim fazendo mesmo após sua partida! 
Breve teremos novidades em memória da nossa linda amiga e estaremos postando aqui.
Gizele Verly

domingo, 21 de setembro de 2014

Perda de memória é tema de capacitação para profissionais do Saúde do Idoso


A população de homens e mulheres acima dos 60 anos aumentou muito nas últimas décadas. Alguns ultrapassam os 80, 90 anos em condições  clínicas satisfatórias, mas muitos apresentam perda da memória. Para capacitar profissionais de saúde que lidam com idosos com este tipo de problema, a Secretaria de Saúde de Itaboraí, em parceria com a Secretaria Estadual de Saúde, realizou  uma oficina para tirar dúvidas e informar sobre os cuidados e ações de enfrentamento do esquecimento, que pode ser um sintoma de várias doenças neurodegenerativas, como Alzheimer e outros tipos de perda de memória.

Os profissionais do programa municipal de Saúde do Idoso receberam orientações sobre prevenção e reabilitação das pessoas idosas. A oficina foi comandada pela terapeuta ocupacional e coordenadora da área técnica estadual de Saúde do Idoso da Secretaria Estadual de Saúde, Rejane Laeta, que abordou questões de sensibilização para os profissionais que atendem esse público, bem como adoção de medidas multidisciplinares e humanizadas aos idosos.

“O envelhecimento populacional é uma realidade mundial e um fenômeno irreversível. O aumento da expectativa de vida favorece o incremento  das doenças crônico-degenerativas, dentre elas, demências e o Mal de Alzheimer. Por isso, a necessidade de orientar e capacitar a família, a sociedade e o poder público quanto aos cuidados com a população idosa”, afirmou Rejane. 

O Alzheimer é uma enfermidade incurável que se agrava ao longo do tempo, mas pode e deve ser tratada. Quase todas as suas vítimas são pessoas idosas, acima dos 65 anos. Se apresenta como demência, ou perda de memória, orientação, atenção e linguagem, causada pela morte de células cerebrais. Quando diagnosticada no início, é possível retardar o seu avanço e ter mais controle sobre os sintomas, garantindo melhor qualidade de vida ao paciente e à família.

De acordo com a coordenadora do programa municipal Saúde do Idoso, Vânia Rogéria, a apresentação de cuidados para com os idosos é de extrema importância, principalmente no domicílio, visto que o convívio familiar diminui riscos de hospitalizações prolongadas.

“Sabemos que essas doenças provocam dependência e sofrimento para os idosos, cuidadores e familiares. No hospital municipal e unidades de saúde da família é possível identificar que o número de casos de perda de memória vem aumentando e que os cuidadores sofrem com a situação. Assim, vimos a necessidade de atender os nossos profissionais da saúde com esse tema para aprimoramento das técnicas o processo de trabalho na promoção da qualidade de vida dos pacientes idosos”, explicou.

Itaboraí oferece curso de Formação Pedagógica em Autismo



Após inaugurar a 1ª Clínica-Escola do Autista totalmente gratuita do país, a Prefeitura de Itaboraí dá início à segunda etapa da implementação das atividades na instituição, e abre inscrições para o Curso de Formação Pedagógica em Autismo, destinado aos professores da rede de ensino municipal.

Ao todo, são 35 vagas, com inscrições abertas até esta segunda-feira (22/09). Ao fim do curso, cinco profissionais serão selecionados para trabalhar na Clínica-Escola. Todos os que completarem o curso receberão certificados. Para se inscrever, é preciso que os docentes sejam concursados da Prefeitura de Itaboraí e atuantes em classes regulares, especiais ou em sala de recursos.

O curso de formação acontecerá no período de 1º de outubro a 18 de dezembro de 2014 na Escola Municipal Professora Marly Cid Almeida de Abreu, em Nancilândia. Serão 16 encontros, das 18h às 22h, totalizando 60 horas.
       
O objetivo do curso, desenvolvido pela coordenação de Educação Especial junto a profissionais da Clínica-Escola do Autista, é a troca de experiências, saberes e práticas em relação as especificidades educacionais dos alunos-pacientes com Transtornos do Espectro Autista (TEA). Assim, fomentar estudos e pesquisas articulados à  Educação Especial dos alunos com TEA.

Os temas previstos no curso serão: Etiologia e Diagnóstico em Autismo; Educação Especial e Inclusiva; Legislação de Educação Especial; Processos de Avaliação e Currículo; Comunicação e Linguagem; O Afeto no Cotidiano Autista - Interação com a família; e Metodologias e Práticas de Ensino em Autismo. A avaliação dos cursistas será por meio de frequência, participação das aulas demonstrando efetivo envolvimento com o curso (leitura, discussão dos textos e participação nas dinâmicas propostas), trabalhos, entre outros.

Dentre os formadores do curso estão Berenice Piana de Piana - criadora do Movimento Família Azul, mãe de um jovem autista e moradora do município - foi ela quem lutou pela criação da Lei Federal 12.764/12, que garante a matrícula de autistas na rede regular de ensino. E o neuropediatra Mauro Lins, que é membro de diversos comitês internacionais, dentre eles a International Child Neurology Association e o Comitê de Educação da Academia Americana de Paralisia Cerebral e Medicina do Desenvolvimento começou os atendimentos aos clientes.

Os interessados deverão entrar em contato com a direção da unidade escolar que lecionam, que por sua vez, fará a inscrição do professor. A Escola Municipal Professora Marly Cid Almeida de Abreu fica localizada na Rua Hedevilson Barreto Cardoso, S/N – Nancilândia - Itaboraí, próximo ao Hospital Municipal Desembargador Leal Júnior.

Conleste cobrara explicações á Petrobras

Helil Cardozo vai reunir prefeitos do Conleste para cobrar da Petrobras explicações sobre adiamento das obras do Comperj

Prefeito de Itaboraí diz que a decisão de postergar a obra traz sérios prejuízos às cidades do entorno do empreendimento



O prefeito de Itaboraí e presidente do Consórcio Intermunicipal do Leste Fluminense (Conleste), Helil Cardozo, viu com indignação a possibilidade de um novo atraso no cronograma das obras do Complexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro (Comperj), em construção na cidade, conforme noticiado no fim de semana. Nos próximos dias, ele vai reunir os 15 prefeitos do Conleste – consórcio que reúne as cidades afetadas pelo empreendimento - para elaborar um documento cobrando da Petrobras o compromisso de não haver mais adiamentos.

Helil Cardozo lembra que Itaboraí vem pagando um alto preço causado pelo aumento nas demandas de serviços públicos prestados pela Prefeitura, a partir do crescimento populacional desde o anúncio das obras do Comperj, em 2010. Além disso, a mudança no cotidiano da cidade, que passou a receber um enorme fluxo diário de veículos, principalmente os de grande porte, que passam por ruas, pontes e viadutos, também gera um impacto negativo no dia-a-dia da população.

“Hoje recebemos cerca de mil ônibus e caminhões a mais transportando trabalhadores e material para as obras do Comperj. Nossas ruas, que não haviam sido projetadas para este fluxo, não estão mais suportando. Fora o trânsito caótico”, reclama Helil, que quer uma contrapartida da empresa para investimentos na cidade e na região.

Segundo o prefeito,  faltam investimentos, por parte da Petrobras, capazes de amenizar de forma efetiva os enormes impactos causados pela construção do Comperj.

“É visível, por exemplo, a diminuição no número de vagas de emprego no Comperj, fato já admitido pela própria empresa. Com isso, muitos trabalhadores que, inicialmente, vieram para Itaboraí e região para trabalhar no empreendimento, hoje perderam  seus empregos, mas continuam nas cidades, cabendo aos municípios buscarem meios de absorver essa demanda”, explica.

Recentemente, lembra Helil, a Prefeitura de Maricá determinou a suspensão das obras de construção do emissário de efluentes, alegando que o projeto fora modificado pela Petrobras sem prévia comunicação, além de haver atraso no pagamento da devida verba compensatória.

"Não podemos assistir a mais um anúncio de adiamento das obras. Toda a região do Conleste já paga um preço alto com as mudanças anunciadas. Ao todo, foram cinco ou seis adiamentos, sem contar o encolhimento assombroso do projeto inicial. É preciso que a Petrobras assuma de vez a responsabilidade e se comprometa verdadeiramente com as compensações devidas a toda a região", disse Helil Cardozo.

Impactos

Itaboraí tem hoje cerca de 218 mil habitantes. Desde o anúncio das obras de construção do Comperj, estima-se que a população flutuante na cidade tenha aumentado em 50 mil pessoas. No mesmo período, o Hospital Municipal Desembargador Leal Júnior - o único com emergência em toda a cidade - aumentou em mais de mil atendimentos/mês sua demanda.

Num esforço em conjunto com o Governo do Estado, a Prefeitura de Itaboraí tem buscado soluções para atender às crescentes demandas na cidade. Já está em execução uma obra de revitalização completa da Avenida 22 de Maio, principal via da cidade, com 9 km de extensão, que corta nove bairros do município. Da mesma forma, há mais de 100 ruas em obras.

Para 2015, está previsto o início da reforma e ampliação do Hospital Municipal, os recursos – de emendas parlamentares ao orçamento da União - já foram reservados. Também está prevista a inauguração de 11 postos de saúde e uma escola em tempo integral, que está sendo erguida no bairro Itambi, além de 11 novas creches.

sábado, 20 de setembro de 2014

Prefeito Helil Cardozo vai a Brasília e dá mais um passo para implantação do curso de medicina em Itaboraí


O prefeito de Itaboraí, Helil Cardozo, esteve em Brasília na companhia do secretário municipal de Saúde, Edilson Francisco dos Santos, para apresentar novos documentos solicitados pelo Ministério da Educação para a implantação de uma faculdade particular de medicina no município. A cidade foi uma das três no Estado do Rio escolhidas para receber o curso, juntamente com Angra dos Reis e Três Rios. Os documentos foram entregues pessoalmente pelo prefeito à secretária de Regulação e Supervisão da Educação Superior (Seres), Marta Wendel Abramo. Para Helil Cardozo, esta etapa é mais uma confirmação de que Itaboraí está no páreo e tem grandes chances de conquistar mais esta vitória.

“Em breve, o Ministério da Educação informará quais municípios serão habilitados. Acreditamos que, devido à demanda e à capacidade de nossa região, conseguiremos vencer esta disputa e conquistar a instalação do curso de medicina em nossa cidade”, afirmou Helil Cardozo. “Itaboraí vive um momento de mudanças. A vinda de um curso de medicina representa a afirmação de nossa cidade como polo regional”, aposta.

Essa é uma das fases de qualificação do município. A expectativa do prefeito e das autoridades municipais é a de que os profissionais, formados na cidade, trabalhem nos programas de saúde desenvolvidos pelo município.

O encontro contou ainda com a presença do secretário de Saúde de Itaboraí, Edilson Francisco dos Santos, que reforçou o apoio ao projeto.

”Esse é mais um grande passo para que Itaboraí ganhe a implantação deste curso. Como médico e gestor na área, sei o quanto uma faculdade de medicina desenvolve uma cidade e uma região”, ressaltou.

SAIBA COMO FOI A ESCOLHA DA CIDADE

Em abril passado, uma comissão do Ministério da Educação (MEC), formada por médicos de São Paulo, Minas Gerais e do Espírito Santo, esteve em Itaboraí durante dois dias visitando as unidades e programas de saúde. O grupo foi recebido pelo prefeito Helil Cardozo em seu gabinete, que destacou que a cidade atende aos principais requisitos do Ministério, tendo a estrutura necessária, profissionais qualificados e uma política de saúde que vem apresentando resultados significativos.

O processo foi iniciado em 2013, com a abertura de um edital do Governo Federal específico para instituições de ensino superior privadas. Apenas 49 das 154 prefeituras que disputavam a instalação do curso foram pré-selecionadas na primeira etapa de avaliação.

Os novos pedidos de autorização do curso de medicina terão como base as regras dispostas na Lei nº 12.871/2013, que institui o Programa Mais Médicos. De acordo com a norma, a autorização para o funcionamento de curso de graduação em medicina, por instituição de educação superior privada, será precedida de chamamento público, para selecionar instituições de ensino interessadas a atuar nestes locais.

Ainda de acordo com a Lei, a autorização para funcionamento de novos cursos de graduação de medicina deverá, ouvido o Ministério da Saúde, priorizar municípios e regiões com menor relação de vagas e médicos por habitante e com estrutura de serviços de saúde em condições de ofertar campo de prática suficiente e de qualidade para os alunos.

Ziraldo e Laura Muller são atrações do último dia da 21ª Felicita em Itaboraí


Banda Suricato encerra o evento



O escritor e cartunista Ziraldo participará, neste sábado (20), de duas sessões de bate-papo com os estudantes da Felicita - Feira do Livro da Cidade de Itaboraí: uma às 10h, quando conversa com o público sobre ser autor e ilustrador, e às 14h, quando lança seu livro “Festa do Pijama”, e também fala com os leitores sobre suas experiências literárias. Às 16h ,è a vez da sexóloga Laura Muller conversar com o público. Já à noite, a banda Suricato encerra a programação do último dia da Feira com um show no palco principal.

A sexta-feira (19/09) foi de festa para a garotada, com a presença marcante da cantora e escritora Bia Bedran, autora de dezenas de livros e com vários CDs e DVDs lançados. Bia apresentou seu espetáculo "Cabeça de Vento", acompanhada de sua banda. O dia também contou com a presença de diversos autores e contadores de histórias, que divertiram o público, formado, principalmente, por alunos da rede pública municipal de Itaboraí. Uma das homenageadas da Feira, a escritora Ana Maria Machado foi tema de um bate-papo com os jovens, e suas obras foram recontadas às crianças.

 Outro homenageado, o escritor e jornalista itaboraiense Heitor Costa foi o tema de quinta-feira (18). Amigos, convidados e alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA) participaram de um café literário sobre a vida e obra do autor. O bate papo, cujo tema foi “Itaboraí em três olhares: notícias, causos e canções”, retratou três gêneros literários sobre a cidade: “Heitor Costa é notícia em Itaboraí”  foi o primeiro, em seguida a apresentação do livro “Finalmente! Meu Livro”, do autor itaboraiense Leonilzo Duarte Silva e, por fim, a apresentação musical do cantor e compositor Paulinho Rezende, um dos autores do Hino de Itaboraí.

O café literário foi mediado pela professora de história da rede municipal de ensino, Carla Souza Almeida, e contou, na plateia, com a presença dos três filhos de Heitor Costa, o advogado Heimar Costa, 71 anos, o procurador de Justiça reformado Heitor Costa Júnior, 70 anos e o médico Hélcio Costa, 68 anos. No evento, também presente,  sua viúva, Guiomar da Silveira Drumont Costa, de 93 anos. Após a apresentação, ela se disse emocionada por ouvir a história do seu esposo e recordava os momentos que viveram juntos, “sinto-me sensibilizada e muito grata por esta homenagem”, disse.

Heitor Costa nasceu em Itaboraí no ano de 1920 e faleceu em 2001, foi jornalista, vereador e secretário de vários prefeitos. Defendeu as questões sociais e divulgou a cultura da cidade, a qual ajudou a desenvolver através de seu trabalho comunitário. “Meu pai se dedicou a esta cidade e ao jornal. Todos nós éramos um pouco órfãos de pai e minha mãe de marido, pois ele era apaixonado e lutava pelas causas sociais de Itaboraí”, frisou o filho caçula, Hélcio Costa.

Presente ao café literário, a secretária municipal de Educação e Cultura, Susilaine Duarte, ressaltou a alegria de fazer parte deste momento. “Como é bom poder relembrar o trabalho de Heitor Costa através do jornal “O Itaborahyense” e estarmos neste espaço com familiares e amigos celebrando o prazer de sermos itaboraienses”.

Morador de Itaboraí há 33 anos e apaixonado pela cidade, Paulinho Rezende foi um dos compositores do hino oficial do município, em parceria com Haroldo Campos e Jorge Belizário. Segundo Paulinho, Heitor Costa fez parte da comissão que elaborou os critérios de criação do hino e divulgou no jornal “O Itaborahyense”, em 1983.

“Sinto-me parte da história de Itaboraí, assim como ela faz parte da minha vida. Tem um trecho no hino que diz “Quem vem de longe aprende a te amar”, e é assim que eu sinto. Todos os lugares que vou, sendo pelo Brasil ou até no exterior, sempre falo da minha cidade com orgulho e satisfação. Conheci o Heitor, mas não fomos íntimos, porém sempre tive respeito, carinho e admiração pelo ser humano fantástico que foi”, enfatizou Rezende.

Ao final do bate papo, Paulinho Rezende e seus amigos cantaram músicas de sua autoria gravadas por grandes artistas, dentre elas “Nuvem de Lágrimas”, de Chitãozinho e Xororó; “Menino Sem Juízo”, de Alcione; “Pelo Amor de Deus”, de Emílio Santiago e outras.

Palavra Cantada faz a festa das crianças à tarde
No mesmo dia, à tarde, crianças acompanhadas de seus responsáveis assistiram ao show “Brincadeiras Musicais”, da dupla Palavra Cantada, formada desde 1994, pelos músicos Sandra Peres e Paulo Tatit.  Eles fazem uma viagem pelo universo musical e infantil por meio dos personagens Sandreca e Pauleco, e têm sido elogiados pela crítica e público pelo trabalho diferenciado que promovem para as crianças e,  atualmente, tem participação na programação diária do canal de TV voltado para o público infantil Discovery Kids.

“Eu nunca imaginei que poderia levar minha filha a um show deles, ela simplesmente adora e não perde um dia na TV. Eu curto junto, porque são muito educativos e animados, As crianças adoram”, elogiou Suely Gomes, 33 anos, mãe da pequena Vitória de  4 anos, e completou: “A organização do evento está de parabéns pela escolha da Palavra Cantada”.

Segundo a secretária municipal de Educação e Cultura, Susilaine Duarte, todas as unidades escolares de Educação Infantil da rede de municipal de ensino receberam um CD da dupla para ser trabalhado. E a Secretaria já está analisando um projeto mais amplo, com formação de professores, que será realizado pela Palavra Cantada..

Casa Heloísa Alberto Torres faz 204 anos



A Casa Heloisa Alberto Torres (Chat), tradicional centro cultural de Itaboraí, faz 204 anos nesta quarta-feira (17/09). Antecipando a festa, a Prefeitura, por meio de sua Fundação Cultural, celebrou a data na noite de terça-feira (16/09), com a abertura da exposição “Depois da Festa”, do artista itaboraiense Orlei Alves, conhecido popularmente como “Delegado”. Ao todo, 10 peças feitas em barro, de autoria do artista, se juntaram a outras do acervo da Casa. O aniversário da Chat coincide com a data de nascimento da antropóloga que dá nome à instituição, e estaria completando 119 anos.

Nas obras de arte, o autor brinca com os artistas boêmios e o estado em que ficam depois de uma noite inteira de boemia. Um espaço dedicado a esculturas confeccionadas por Delegado foi montado na entrada da Casa, onde estão os bustos de Heloísa Alberto Torres; de seu pai, Alberto Torres; do Visconde de Itaboraí, e o inédito busto do teatrólogo João Caetano, personalidade que dá nome ao Teatro Municipal.

Também estão expostas peças feitas com uma fórmula criada por Orlei, o caucilito – material de grande resistência que pode ser exposto ao sol e chuva poucos minutos após a finalização da obra, não vai ao forno e fica aproximadamente 40% mais leve que o barro – técnica trabalhada durante três anos de experimentos.

“Sinto-me prestigiado em poder participar deste evento, expondo minhas obras de arte. Há cinco anos não exponho, e entrar neste circuito, fazendo parte da comemoração dos 204 anos desta Casa, me faz acreditar ainda mais que a Cultura de Itaboraí está pensando e valorizando os artistas locais.”, disse Orlei, já planejando sua próxima exposição, intitulada de “Tão Só”.

O presidente da Fundação Cultural de Itaboraí (FCI), Cláudio Rogério Dutra, agradeceu o empenho e dedicação da sua equipe, e ainda anunciou a possibilidade trazer o mestre Orlei Alves para dar aula na Escola de Artes e Ofícios Professor Washington Luiz José da Costa.

“Não podemos deixar morrer esta tradição de mais de 400 anos em nossa cidade, que é a arte oleira. Até os anos 70, em Itaboraí, alguém trabalhava ou conhecia alguém que trabalhasse em uma olaria. Nosso objetivo é preservar a história do nosso município. E o legado da família Torres para Itaboraí é de um valor inestimável, sendo objeto de carinho e orgulho de toda população itaboraiense”, frisou Dutra, destacando que a Chat é o principal espaço de cultura e memória do município.

Arquiteto do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Superintendência do Rio de Janeiro, Mauro Pazzini ministrou uma palestra sobre as ações do Iphan e Patrimônio Cultural, e recebeu das mãos do oleiro Orlei Alves uma peça de arte como forma de presenteá-lo.

“Primeiramente, gostaria de agradecer pelo convite e ressaltar que fico feliz em ver tantas pessoas aqui nesta noite, é uma questão de valorização do nosso trabalho. Trabalhar com patrimônio histórico não é fácil, ainda lidamos com a parte de manutenção e conservação dos monumentos. Nosso objetivo é preservá-los com o intuito de deixar a história viva para vocês”, destacou Pazzini, ressaltando alguns monumentos do Rio de Janeiro tombados pelo Iphan, como o Cristo Redentor, o Maracanã, a Quinta da Boa Vista, entre outros.

Abrilhantando o evento, a violoncelista Clara Borges tocou as canções Smile, de Charlei Chapin; Cinema Paradiso, de  Ennio Morricone; Minueto da Primeira Suíte para Violoncelo, de Johann Sebastian Bach e o Segundo Concertino para Violoncelo em Dó Maior, de Bréval.

“Acho fundamental encontros como este, trazendo artistas locais e de fora, com o intuito de integrar e movimentar a cultura”, disse a estudante do 3º período de Licenciatura em Música pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Ainda houve as apresentações do “Sanfoneiro do Oeste”, com a canção “Asa Branca”, de Luiz Gonzaga. O cantor sertanejo Eldir Gomes, com a música “No Rancho Fundo”, de Chitãozinho e Xororó, e a Companhia de Dança R.I.O., com a montagem musical ON.

A exposição, gratuita, ficará na Chat até o dia 17 de outubro, de terça a quinta-feira, das 9h às 17h. Sexta-feira, das 9h às 22h, e sábados das 18h às 22h.  A Casa Heloísa Alberto Torres fica na Praça Marechal Floriano Peixoto, n° 303, Centro, Itaboraí.

Participaram do evento os secretários municipais de Fazenda, Rodney Mendonça; o de Indústria, Comércio e Turismo, Luiz Fernando Guimarães, a de Desenvolvimento Social, Suely Lopes, o Controlador do município, Marcos Mendonça e o Restaurador do Museu do Ingá, em Niterói, Adilson Figueiredo.


Casa Heloísa Alberto Torres (Chat)

Com vasta biblioteca, artigos particulares e a mobília oitocentista da família Torres, a Casa Heloísa Alberto Torres é administrada pela Fundação Cultural de Itaboraí (FCI) em cooperação técnica com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Superintendência do Rio de Janeiro

Itaboraí terá espaço cultural no Itaboraí Plaza Shopping




          Itaboraí terá um espaço dedicado aos artistas locais e da região no Itaboraí Plaza Shopping, empreendimento em construção na Avenida 22 de Maio, com previsão de inauguração em fevereiro de 2015. A disponibilização do local é uma parceria realizada com a Prefeitura, por meio da Fundação Cultural de Itaboraí (FCI). O presidente  da FCI, Cláudio Rogério Dutra, visitou recentemente as futuras instalações do shopping, juntamente com a gerente de marketing e comercial do empreendimento, Sandra Lima. Ambos ainda estudam onde será o ponto ideal para a instalação do espaço.

            "Esta parceria visa a realização de eventos culturais, exposições e oportunidades de apresentação de músicos e outros artistas locais. A Fundação também canalizará projetos visando dar oportunidade também para os demais municípios do Conleste. Serão ações em conjunto que irão beneficiar os artistas e ainda promover a cultura da nossa região", disse Cláudio Rogério, destacando o esforço do prefeito Helil Cardozo na valorização do artista local, buscando inclusive, apoio na iniciativa privad.

            Sandra Lima lembra que, quando os empresários decidiram investir em um shopping na região, o pensamento foi o de atender às demandas da população de forma geral, com a oferta de lazer, entretenimento, serviços e outros no mesmo lugar.

            "Queremos ser um shopping que se envolve na vida social e cultural da região. Assim, vamos promover diversas ações em conjunto com a Fundação Cultural de Itaboraí e outros órgãos do município. Já na inauguração do empreendimento, cogitamos realizar uma exposição envolvendo artistas da cidade e de municípios vizinhos", destacou Sandra.

Itaboraí Plaza Shopping

            Já em fase de finalização, segundo os responsáveis pelo empreendimento, o shopping conta com uma área bruta locável (ABL) de aproximadamente 42 mil metros quadrados. O empreendimento terá 10 lojsa-âncora, sete mega-lojas, 160 lojas satélites, 23 operações de alimentação, quatro restaurantes, 10 salas de cinema, uma área de 1,5 mil m²  de jogos eletrônicos, com pista de boliche; praça de alimentação com mil lugares sentados e estacionamento com mais de mil vagas e serviços como Correios, Detran e outros. Além de torres de escritórios, um hipermercado, hotel, universidade e futuramente edifícios residenciais. O complexo multifuncional fica localizado na BR-101, Km 295, Sentido Norte, Itaboraí.

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Estudante da rede municipal de Itaboraí vai à Suécia participar da Feira do Livro de Gotemburgo


Aluno da Escola Municipal José Ferreira, em Itambi, foi o autor do melhor texto da Olimpíada da Língua Portuguesa

Estudante do 7º ano de uma escola pública de Itaboraí, o jovem Ismael de Oliveira Barreto, 13 anos, vai realizar o sonho de conhecer a Suécia no fim deste mês. A viagem é um prêmio concedido pela Prefeitura após o menino vencer a etapa municipal da  Olimpíada da Língua Portuguesa, realizada em conjunto com o Ministério da Educação. Na sexta-feira (05/09), ele recebeu em sua casa, no distrito de Itambi, a visita do prefeito Helil Cardozo e de integrantes da Secretaria Municipal de Educação, incluindo a secretária, Susilaine Duarte.

"Fiz questão de vir aqui dar os parabéns ao Ismael, pela belíssima redação que ele escreveu, e que o fez vencedor e merecedor desse prêmio", disse o prefeito. "A viagem à Suécia é uma forma de ele ampliar ainda mais seu conhecimento, por meio do contato com uma cultura diferente e enriquecedora, e também de incentivar os outros estudantes a cada vez buscar melhorar seus desempenhos".

 Ismael viajará acompanhado de sua mãe, a dona de casa Joelma Barreto, e de uma equipe da Secretaria de Educação para participar da Feira do Livro de Gotemburgo. A viagem é realizada em parceria com a Editora ZL e a escritora Jô Ramos, que terão um estande no evento. Desta forma, o estudante poderá apresentar sua redação ao público e ter contato direto com outros autores e personalidades da literatura mundial.

 A notícia da viagem já fez de Ismael uma celebridade na Escola Municipal José Ferreira, onde ele estuda. Alunos e professores reconhecem o mérito do garoto, que escreveu sua redação, "Cheiro do passado", inspirado em histórias do distrito de Itambi contadas por sua mãe e também a partir de casos fictícios imaginados pelo próprio menino.

"Sempre gostei de escrever, mas nunca tinha pensado em participar de uma competição. Quando a professora falou qual seria o prêmio, eu me animei", afirmou Ismael.

 A Secretária de Educação, Susilaine Duarte, afirma que a ida de Ismael à Suécia fará com que os outros estudantes se interessem ainda mais pela leitura e pela escrita, já que a Prefeitura planeja manter o nível da premiação no ano que vem.

 "Alguns estudantes não acreditaram que seria possível que um aluno humilde, da rede pública, pudesse ganhar um prémio desses por causa de uma redação. A participação dos estudantes este ano foi boa, e tenho certeza de quek, no ano que vem, muitos deles vão procurar caprichar ainda mais. E nossos professores vão ressaltar a importância de se praticar a leitura para que se tenha sempre um bom resultado".

 Ao todo, 25 textos de estudantes do 5° ao 9° ano do Ensino Fundamental foram selecionados para a etapa final da Olimpíada em nível municipal. Coube à Secretaria Municipal de Educação e Cultura escolher o trabalho vencedor por meio de uma comissão julgadora composta por três integrantes, sendo dois professores de Língua Portuguesa - das redes municipal e federal - e a escritora Jô Ramos.

 Além de apresentar seu trabalho ao público no stand da ZL, Ismael ainda receberá um certificado de participação na Feira do Livro de Gotamburgo. Todos os procedimentos burocráticos para a viagem internacional já foram providenciados, com assistência da Prefeitura. Ao todo, 49 professores de 24 escolas municipais participaram da Olimpíada, totalizando 1.200 alunos.

Olimpíada de Língua Portuguesa

Uma iniciativa do Ministério da Educação (MEC) e da Fundação Itaú Social, com coordenação técnica do Cenpec — Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária, a Olimpíada de Língua Portuguesa está em sua 4ª edição, com o tema “Todas as vozes escrevendo um futuro melhor”. A olimpíada realiza um concurso de produção de textos que premia as melhores produções de alunos de escolas públicas de todo o país.

Muitos textos são as histórias vividas pelos participantes, estudantes, professores e comunidades. São experiências em sala de aula ou fora dela, situações únicas e que marcaram a vida de gente dos quatros cantos do Brasil. Em Itaboraí, os alunos se inscreveram nas categorias: crônica, poema ou memória literária. As etapas da olimpíada são municipal, estadual, regional e nacional. O evento de premiação e festa final acontece no dia 1° de dezembro deste ano, em Brasília.

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Itaboraí participa de formação em residência médica no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo


O município de Itaboraí foi selecionado para participar do curso de aperfeiçoamento em gestão de programas de residência médica no SUS (Sistema Único de Saúde). As aulas tiveram início neste mês em São Paulo e são realizadas através de uma parceria do Hospital Sírio-Libanês, por meio de seu Instituto de Ensino e Pesquisa (IEP/HSL), com o Ministério da Saúde.

Apenas 100 cidades brasileiras integram o programa. De acordo com informações do Instituto, entre os critérios de seleção estão os municípios aprovados para abertura de cursos de medicina, que não possuem programas de residência médica, e que apresentem capacidade instalada potencial, como é o caso de Itaboraí.

O neurologista e subsecretário municipal de Atenção Básica, Ronaldo Veiga, e o coordenador do setor de Pediatria do Hospital Municipal Desembargador Leal Junior, Jorge Miguel, foram os profissionais selecionados para participar do curso. Os encontros presenciais acontecerão uma vez por mês (três dias consecutivos) até dezembro de 2014, na sede do Instituto Sírio Libanês, com complementação à distância pela plataforma do programa, ministrado por professores do próprio hospital e da Universidade de São Paulo (USP).

“Seremos os responsáveis por conduzir e supervisionar, através de orientação e acompanhamento, o desenvolvimento dos médicos residentes em nosso hospital. A ideia é assimilar o máximo de conhecimento e aplicá-lo em nossa rede hospitalar. Com isso, estamos estimulando nossos colegas a também buscarem conhecimento, se atualizarem”, afirmou Ronaldo Veiga.

O objetivo do projeto é contribuir para o processo de expansão e qualificação dos programas de residência médica no SUS, por meio da capacitação de profissionais de saúde na gestão desses programas. Outra meta é facilitar e disseminar processos educacionais na saúde, para a reorientação dos modelos de atenção e de formação, ampliando a abrangência e o impacto dos projetos no SUS.

Após o período de formação, os dois gestores de aprendizagem terão a missão de multiplicar o conhecimento, indicando mais dez médicos - cada um- para que sejam treinados, tornando-os facilitadores do projeto.

Alunos escritores serão destaque na 21ª Felicita - Feira do Livro de Itaboraí


Alunos da rede pública de Itaboraí também estão entre as estrelas da 21ª Felicita, a feira do livro que agita a cidade a partir desta quarta-feira (17/09). Lado a lado com autores como Ziraldo e Bia Bedran, os estudantes também terão espaço privilegiado no evento, onde lançarão livros contendo seus próprios trabalhos literários.

Uma coletânea com 25 textos de estudantes selecionados durante a etapa municipal da Olimpíada de Língua Portuguesa será lançado na Felicita. Entre os trabalhos está "Cheiro de passado", do jovem Ismael Oliveira, 13 anos, vencedor da competição na cidade e que está de malas prontas para participar da Feira do Livro de Gotemburgo, na Suécia, a partir do dia 25. Ismael ganhou a viagem como prêmio da Prefeitura, em parceria com a editora ZL e a escritora Jô Ramos, que terão um stand no evento.

Cada escola municipal também terá até quatro livros próprios expostos na feira, um de cada segmento: da Educação Infantil à Educação de Jovens e Adultos (EJA). Os exemplares foram produzidos pelos alunos, de forma artesanal. O conteúdo é inspirado nos artistas homenageados pela 21ª Felicita: os escritores Millôr Fernandes e Ana Maria Machado, o compositor Dorival Caymmi e o jornalista Heitor Costa.

O objetivo do investimento na produção literária dos estudantes, segundo o prefeito Helil Cardozo, é o de incentivar não apenas os alunos/escritores, mas também aqueles que, de início, não demonstram tanto interesse na literatura.

"Quando um aluno escreve um texto e é premiado com uma viagem à Suécia, como é o caso do Ismael, isso chama a atenção dos outros estudantes", afirma Helil Cardozo. "Da mesma forma, ver seu nome como autor de um livro e participar da Felicita como escritor aumenta a autoestima dos jovens e os incentiva a se interessar pela literatura".

21ª Felicita

Realizada pela Prefeitura de Itaboraí, por meio da Secretaria Municipal de Educação e Cultura, a 21ª Felicita acontece de 17 a 20 de setembro no Clube Vera Gol. O evento, totalmente gratuito, conta com a presença de artistas como o cartunista Ziraldo, o músico Danilo Caymmi, a cantora Bia Bedran, a psicóloga e sexóloga Laura Muller (Altas Horas) e o humorista Reinaldo (Casseta & Planeta). Todas as palestras são destinadas aos estudantes, já previamente cadastrados. Entre as apresentações musicais estão a cantora Bia Bedran, a banda Suricato, o grupo Palavra Cantada e a dupla Glorinha e Renato, entre outros. O público em geral terá acesso aos shows e a um espaço com stands de diversas editoras, onde também ocorrerão intervenções artísticas.
Conheça a programação completa em www.felicita.itaborai.rj.gov.br

Serviço:

21ª Felicita - Feira do Livro da Cidade de Itaboraí
Data: 17 a 20 de setembro
Hora:
Dia 17, a partir das 18h30
Dias 18, 19 e 20, das 8h às 21h
Local: Clube Vera Gol - Av. 22 de Maio, 3428, Outeiro das Pedras - Itaboraí

EADI realiza sua 1ª Feira do Livro



            O Espaço de Desenvolvimento da Educação Integral (EADI) Professora Eliane da Silva Barbosa, no Centro de Itaboraí, promoveu sua 1ª Feira do Livro. Destinados aos aproximadamente 200 alunos do espaço, o evento contou com apresentações das modalidades trabalhadas pelos estudantes.

            Na programação, apresentação de balé, com a música "Dias Melhores", do grupo Jota Quest; e a banda marcial da Guarda Mirim, que  tocou as canções "Fico Feliz", de Aline Barros, "Whisky a Go Go", de Roupa Nova, dentre outras. Os alunos de teatro realizaram a dramatização da música "O que que a baiana tem?", de Dorival Caymmi, e a representação da vida de Heitor Costa, cidadão ilustre de Itaboraí, que faleceu em 2001. Além de apresentações de capoeira, taekwondo e coral.

            Recém-chegada à direção do EADI, Fátima Regina Almeida agradeceu o carinho e apoio da equipe e alunos.

"Obrigada por me receber tão bem e colaborar com o meu trabalho. Esta feira do livro interna vai ao encontro da proposta da Feira do Livro da Cidade de Itaboraí - Felicita - que homenageará Heitor Costa, Millôr Fernandes, Ana Maria Machado e Dorival Caymmi", destacou Fátima.

            Integrante da Guarda Mirim há três anos, Ronny Soares, 13 anos, participa de praticamente todas as atividades oferecidas pelo EADI e ressaltou o quanto já aprendeu no espaço.

"As minhas atividades preferidas são capoeira e banda. Gosto do ambiente e dos amigos que fiz aqui", disse o estudante do 7º ano da Escola Municipal Prefeito Milton Rodrigues Rocha, no Areal.

O EADI conta com aproximadamente 200 alunos, entre 6 e 15 anos, e 25 profissionais, e funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. São oferecidos aos estudantes da rede municipal de ensino aulas de balé, taekwondo, coral, capoeira, banda e teatro. Além de abrigar a Guarda Mirim, que ensina noções de ética, cidadania, cultura afro-brasileira (capoeira), recreação e inglês. O espaço visa contribuir com uma política educacional de Educação Integral, fomentando outros tempos e espaços na perspectiva de que o acesso à Educação pública seja contemplado pelos processos de permanência e aprendizagem com atividades ligadas ao esporte-lazer e arte-cultura no co

Itaboraí realiza 21ª Feira do Livro - Felicita


Ziraldo, Danilo Caymmi, Bia Bedran e Laura Muller estão entre os participantes do evento, que terá palestras, shows e stands de livros

O cartunista Ziraldo, o músico Danilo Caymmi, a cantora Bia Bedran, a psicóloga e sexóloga Laura Muller (Altas Horas) e o humorista Reinaldo (Casseta & Planeta) são algumas das atrações da 21ª Felicita - Feira do Livro da Cidade de Itaboraí - realizada pela Prefeitura de 17 a 20 de setembro. O evento, organizado pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura, será totalmente gratuito e conta com atividades diversas para estudantes e o público em geral.

Os homenageados este ano são os escritores Millôr Fernandes, Ana Maria Machado e o itaboraiense Heitor Costa, além do compositor Dorival Caymmi. A noite de abertura, para convidados, apresenta, a partir das 18h30, o humorista Reinaldo, que fará uma palestra sobre a influência de Millôr em sua carreira, e  um show com o cantor e compositor Leoni (ex-Kid Abelha). A 21ª Felicita acontece no Clube Vera Gol, em Outeiro das Pedras.

O principal foco da Feira são os estudantes da rede pública de ensino de Itaboraí, para quem são direcionadas as palestras. Já o público em geral terá acesso aos shows no palco principal e aos stands das editoras. Como parte do projeto pedagógico, obras dos autores homenageados foram trabalhadas ao longo do Ano Letivo em todas as unidades escolares e inseridas em pequenas feiras de livros realizadas nas escolas municipais.

A secretária municipal de Educação e Cultura (Semec), Susilaine Duarte, com a equipe da subsecretaria de Educação Integral e Projetos Estratégicos, participou de diversos eventos literários este ano, como a 12ª FLIP - Festa Literária Internacional de Paraty - e a 23ª Bienal do Livro, em São Paulo. A intenção foi conhecer as estruturas locais e contatar  autores e artistas renomados no cenário literário, visando a realização da 21ª Felicita.

"Nestes eventos, conseguimos fazer contatos com diversos autores e pudemos trazê-los para a nossa Feira do Livro. Esta 21ª Felicita foi planejada pela equipe da Semec e unidades escolares municipais desde janeiro. Assim, conseguimos trazer o melhor do universo literário para o município.  Nosso objetivo é tornar Itaboraí cada vez mais uma cidade leitora, pois quem lê conhece e faz sua história", diz Susilaine.

Ziraldo participará, no dia 20, de dois encontros com os estudantes, durante os quais falará de sua experiência como ilustrador e escritor. Já Bia Bedran apresenta, dia 19, duas sessões de seu espetáculo "Cabeça de vento", um passeio pelo universo sonoro, contemplando literatura, poesia e ludicidade. Já Laura Muller bate "Altos papos sobre sexo" no dia 20, esclarecendo dúvidas da plateia.

Entre os shows, destaca-se o grupo Palavra Cantada, dos músicos Sandra Peres e Paulo Tatit, com criação de novas canções para as crianças brasileiras. Será apresentada, ainda, a peça teatral "Rapunzel" e o espetáculo do Circo de La Costa, primeiro grupo circense do Brasil com temática 100% ambiental. A banda Suricato encerra a Felicita, na noite do dia 20.

Entre as palestras, o ator David Lucas, que trabalhou em novelas e séries como "Malhação", "Divertics" e "Fina Estampa", falará do seu livro, "Tribo Adolescente", lançado em 2012 em parceria com o autor Marcos Ribeiro. Premiada com o 2º lugar no concurso universitário de jornalismo da rede americana CNN, a jornalista Carolina Estrella, autora dos livros "Garota apaixonada em apuros", "Garota apaixonada em férias" e "Garotapop.com", também participa da Felicita. Outro nome de peso da literatura presente ao evento é o de Ilan Brenman, ganhador de diversos prêmios e considerado um dos mais importantes autores de livros infantis do Brasil, traduzidos em vários países.
Dorival Caymmi será tema de uma palestra no dia 19, ministrada por seu filho, o músico Danilo Caymmi. Ele cantará e contará histórias sobre sua família, que inclui os irmãos Nana e Dori, além de sua filha, a cantora Alice, que também se apresenta durante a Feira.

Ao todo, a 21ª Felicita conta com a participação de oito autores, cinco contadores de histórias, quatro companhias de teatro, um grupo circense e dois ilustradores, além de 10 apresentações musicais.
As atividades acontecerão em diversos pontos, simultaneamente. O palco principal abrigará aproximadamente 2 mil pessoas, e é aberto ao público em geral, assim como o corredor literário, que terá stands de livrarias, com obras de diversos gêneros. A programação conta ainda com espetáculos itinerantes, nos quais artistas farão intervenções literárias com o público.
Os espaços denominados de Encontros, Café Literário, Espaço Teen, Contação de Histórias e Histórias que os Tapetes Contam variam de 100 a 300 pessoas por atividade, e são destinados apenas aos estudantes, já previamente cadastrados. Há, ainda, os espaços Kids e Baby, com brinquedos e mediadores de leitura, área de convivência e lanches para alunos da rede municipal.

Alunos autores

Alunos escritores da rede pública de Itaboraí também terão vez na Felicita. No espaço "Eu sou Leitor, Eu sou Autor" será lançado um livro contendo os 25 melhores trabalhos dos estudantes do município que participaram recentemente da Olimpíada da Língua Portuguesa. Entre os jovens autores está Ismael Oliveira, de 13 anos, vencedor da competição e premiado com uma viagem para conhecer a Feira do Livro de Gotemburgo, na Suécia, a partir do dia 25.
Todas as unidades escolares municipais  receberam um bônus-livro no valor de R$ 300 a R$ 600 para a compra de exemplares para as escolas durante a Felicita. Já os alunos da rede municipal serão presenteados com um kit contendo bolsa, squeeze e um livro.

Cerca de 400 profissionais da Semec trabalharão na 21ª Felicita, que contará ainda com a parceria das secretarias municipais de Transportes, Segurança e Defesa Civil, Saúde e Serviços Públicos. A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros apoiam o evento.

Confira a programação completa da 21ª Felicita em www.felicita.itaborai.rj.gov.br

Serviço

21ª Felicita - Feira do Livro da Cidade de Itaboraí

Data: 17 a 20 de setembro

Hora:
Dia 17, a partir das 18h30
Dias 18, 19 e 20, das 8h às 21h

Local: Clube Vera Gol - Av. 22 de Maio, 3428, Outeiro das Pedras - Itaboraí

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Fóssil de mamífero pré-histórico começou a ser coletado em Itaboraí


A equipe comandada pela paleontóloga Lilian Bergqvist iniciou, na sexta-feira (29/08), a coleta do fóssil de um xenungulado (Carodnia Vierai), animal de 55 milhões de anos encontrado recentemente no Parque Paleontológico Municipal de São José, em Itaboraí. Ela foi acompanhada pelo subsecretário de Meio Ambiente da Prefeitura, André Pereira, e do gerente do Parque, Luís Otávio Castro, responsável pela descoberta. O grupo conseguiu fragmentar uma grande rocha na qual se encontram encravadas partes do animal.

Na segunda-feira (01/09), a equipe deu prosseguimento às atividades, quando parte do material já pode  ser enviado para estudo no Laboratório de Macrofósseis da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

"Esse achado é de grande importância para a ciência, mas também para o Parque, que ganha cada vez mais visibilidade, possibilitando a busca por novos parceiros para nos ajudarem a investir em melhorias e na preservação da área, democratizando o espaço para toda a população", disse Pereira.

Lilian Bergqvist estuda a área há 20 anos, e ressaltou que o trabalho é feito com bastante critério e cuidado, para que nada seja perdido.

"Após a coleta, vamos iniciar os estudos laboratoriais para reafirmar a espécie, que já sabemos que se trata do Carodnia Vierai. Em seguida, vamos registrar tudo o que identificarmos, baseados na literatura já existente e na morfologia dos animais atuais, como a comparação que pudemos realizar com a anta, embora não seja uma parente", disse Bergqvist.

Após os estudos no Laboratório, que já conta com uma réplica do esqueleto de um xenungulado montada por Bergqvist, os fósseis serão tombados para, posteriormente, retornarem ao Parque de São José, onde permanecerão para observação pública.

"Sou nascido e criado aqui e é um privilégio inestimável ter encontrado esse fóssil. Isso só demonstra o grande potencial científico que tem o nosso parque. E me dá muito prazer ver o crescimento do interesse da população local pela história. Vejo hoje muitas crianças passando por aqui e dizendo que, quando crescerem, sonham em ser geólogas ou biólogas", disse Luis Otávio Castro.

No Parque já foram encontradas diversas outras espécies. A arqueóloga Maria Beltrão, que dirige o Parque Paleontológico de Itaboraí, estima que a região abrigue um fóssil humano, ainda a ser encontrado, de cerca de 2 milhões de anos, cuja descoberta mudaria a história da ocupação da Américas.

O Carodna Vierai é o maior mamífero do Paleoceno já descoberto, medindo cerca de 2,5 metros de comprimento por 1 de altura. Seu peso é estimado em mais de 400kg. A comparação com a anta se dá devido ao seu tamanho e formato do corpo semelhantes a ela. Seu parente mais próximo já encontrado é o Carodnia Feruglioi, um pouco menor, que habitava a região da Patagônia argentina.

O Parque Paleontológico de São José

Em 1928, um fazendeiro achou pedaços de rocha que considerou interessantes. Levou para análise e descobriu que se tratava de calcário. Com isso, a área foi vendida para a Companhia Nacional de Cimento Mauá, que aproveitou o material na construção da Ponte Presidente Costa e Silva (Rio-Niterói) e do Estádio Mário Filho (Maracanã). A fábrica foi visitada por grandes personalidades, incluindo alguns presidentes da república, sendo considerada uma das experiências mais bem-sucedidas de fabricação de cimento no país.

Com a exploração mineral, descobriram-se vestígios arqueológicos. E quando o calcário terminou, em 1984, restou uma depressão de 70 metros, que foi progressivamente coberta com água da chuva e de veios subterrâneos, erguendo um grande lago. Seis anos depois, em 1990, a Prefeitura Municipal de Itaboraí declarou a área de utilidade pública, através de um processo de desapropriação. Com isto, em 1995, nascia o Parque Paleontológico de São José, eleito pela Comissão Brasileira de Sítios Geológicos e Paleobiológicos (Sigep), órgão ligado à Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), um dos patrimônios da humanidade.

No Parque já foram descobertos fósseis de diversos mamíferos, gastrópodes, répteis e anfíbios, se destacando o tatu mais antigo do mundo e o ancestral das emas. Ambos do Paleoceno, datados de cerca de 55 milhões de anos. Foram achados, também, fósseis de preguiça gigante e mastodonte, da Idade Pleistocênica (aproximadamente 20 mil anos). Também foram encontrados restos arqueológicos, evidenciando a presença do homem pré-histórico no local.

Maior mamífero do Paleoceno é encontrado em Itaboraí



Pesquisadores encontraram, recentemente, no Parque Paleontológico de São José, em Itaboraí, o fóssil de um xenungulado (Carodnia Vieirai). O animal, com corpo e tamanho semelhantes ao de uma anta, viveu na época da formação da Bacia de Itaboraí há cerca de 55 milhões de anos, e é o maior mamífero do período Paleoceno já localizado na América do Sul.

Estiveram no local para  resgate do fóssil  a paleontóloga  Lilian Bergqvist, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e sua equipe, além do subsecretário municipal de Meio Ambiente de Itaboraí, André Pereira, e o gerente do Parque, o biólogo Luís Otávio Castro, responsável pela descoberta.

Pelo fato de os ossos se encontrarem em um calcário muito duro, será preciso que sejam desmembrados da rocha apenas no Laboratório de Preparação de Macrofósseis, da UFRJ, para onde será levado o material. No local, que já conta com uma réplica do esqueleto montada por Bergqvist, eles serão tombados para, posteriormente, retornarem ao Parque de São José, onde permanecerão para observação pública.

"Percorrendo a Trilha do Pescador, em uma atividade de rotina, avistei uma rocha na qual notei algo diferente. Quando me aproximei, vi que se tratava de um fóssil, e logo entrei em contato com a Lilian Bergqvist, que é a profissional de referência que temos para fazer esse tipo de estudo por aqui", disse Luis Otávio, que no momento da descoberta estava acompanhado do professor Emiliano Oliveira, pesquisador da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj).

Apesar da similaridade morfológica com a anta atual, o Carodnia Vieirai não tem parentesco com o animal. Primo do argentino Carodnia Feruglioi, estima-se que o Vieirai habitava exclusivamente as redondezas da região de Itaboraí.

"Esse achado é de grande importância para a paleontologia, e também para o Parque Paleontológico de Itaboraí, mostrando que a Bacia deve ser valorizada pela população, como já é pelos estudiosos. Isso também nos estimula ainda mais a continuar abrindo trilhas e clareiras para seguir na busca por mais descobertas, sempre em equilíbrio com a preservação ambiental. Para isto, fazemos as escavações apenas em blocos rolados, não comprometendo a integridade dos afloramentos remanescentes", disse Lilian Bergqvist, que atua no local desde 1994.



O Parque Paleontológico de São José

O Parque Paleontológico de São José é gerido pela Prefeitura, e tem como diretora a arqueóloga Maria Beltrão, que estima existir no local um fóssil humano cujo possível achado mudaria a história da ocupação das Américas. No Parque já foram descobertos fósseis de diversos mamíferos, gastrópodes, répteis e anfíbios, se destacando o tatu mais antigo do mundo e o ancestral das emas, ambos do período Paleoceno. Foram achados, também, fósseis de preguiça gigante e mastodonte, da Idade Pleistocênica (aproximadamente 20 mil anos). Também foram encontrados restos arqueológicos, evidenciando a presença do homem pré-histórico no local.

A história

Em 1928, um fazendeiro achou pedaços de rocha que considerou interessantes. Levou para análise e descobriu que se tratava de calcário. Com isso, a área onde hoje é o Parque Paleontológico  foi vendida para a Companhia Nacional de Cimento Mauá, que aproveitou o material na construção da Ponte Presidente Costa e Silva (Rio-Niterói) e do Estádio Mário Filho (Maracanã).

Com a exploração mineral, descobriram-se vestígios arqueológicos. E quando o calcário terminou, em 1984, restou uma depressão de 70 metros, que foi progressivamente coberta com água da chuva e de veios subterrâneos, erguendo um grande lago. Seis anos depois, em 1990, a Prefeitura Municipal de Itaboraí declarou a área de utilidade pública, através de um processo de desapropriação. Com isto, em 1995, nascia o Parque Paleontológico de São José, eleito pela Comissão Brasileira de Sítios Geológicos e Paleobiológicos (Sigep), órgão ligado à Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), um dos patrimônios da humanidade.

Itaboraí recebe Praça da Ciência Itinerante


A secretaria municipal de Educação e Cultura, em conjunto com a pasta da Saúde, por meio do Programa Saúde na Escola (PSE), realizou  na quadra poliesportiva da Escola Municipal José Ferreira, em Parque Aurora, Itambi, o projeto Praça da Ciência Itinerante, evento promovido pela Fundação Centro de Ciências e Educação Superior à Distância do Estado do Rio de Janeiro (Cecierj). A ação gratuita aconteceu até  sexta-feira (29).

Com o tema "Educar para e através da Ciência", o evento é destinado aos alunos da escola e estudantes de outras 26 unidades escolares municipais inseridas no PSE. Sob orientação de aproximadamente 10 profissionais, entre professores de Biologia, Matemática, Química, Física e Artes, os alunos puderam observar, manusear e realizar experimentos. Além da exibição do planetário inflável, onde os estudantes visualizaram os planetas, constelações e informações sobre o universo.

Para os coordenadores do PSE Antônio Edésio Almeida e Caroline Carmo Fagundes, o objetivo desta programação é aproximar os alunos aos conhecimentos científicos, nas áreas de saúde, sexualidade e conhecimentos astronômicos, dentre outros.

“Convidamos alunos do Ensino Fundamental I e II das 26 escolas onde estamos inseridos por meio do PSE. O programa trabalha na concepção de saúde preventiva, praticando avaliações no âmbito alimentar, visão, saúde reprodutiva, cultura de paz, relacionamento e outras ações”, frisou Antônio Edésio.

Dentre os experimentos, estava o conhecimento científico contido na bolha de sabão, geração de energia e manuseio de microscópio. E ainda as informações de como calcular a frequencia cardíaca, o Índice de Massa Corporal (IMC), medição do comprimento do pé e cálculo do número do sapato e outros.

Segundo a coordenadora da Praça da Ciência Itinerante, Oneida Enne, o projeto existe desde 1994 e já percorreu todos os municípios do Estado do Rio de Janeiro, e em sua maioria, mais de uma vez. A novidade do projeto é o treinamento dos alunos do 9º ano do Ensino Fundamental da própria escola para atuar como mediadores colaboradores na ação.

“Na parte da manhã os estudantes receberam uma breve capacitação, com informação do conteúdo científico de cada equipamento e kits experimentais. E assim, tornaram-se colaboradores junto ao profissional, ajudando na explicação para outros alunos. Acreditamos que esta ação ajuda a despertar a ciência no aluno, tornando-a mais próxima do dia a dia deles”, comentou Oneida.

Um dos mediadores capacitados foi o estudante Maurício de Lima, 14 anos, que auxiliou os participantes quanto ao consumo de energia e luminosidade.

“É a primeira vez que vejo e participo de um evento deste. Em princípio, eu não queria ser colaborador, mas logo mudei de ideia, após receber o treinamento e ver a estrutura. Logo interessei-me e estou adorando”, disse Maurício.

Empolgada com tudo que viu e participou a estudante Thalita Xavier, 15 anos, não sabia dizer qual atividade achou mais interessante. Mas frisou o planetário como algo que tinha curiosidade de conhecer.

“Eu gostei de tudo e me surpreendi com tantas coisas legais”.

O diretor geral da escola, Adilson Alves, destacou a importância de a instituição ser escolhida para receber a Praça da Ciência Itinerante.

“Os alunos precisam deste tipo de conhecimento, algo diferente do que é visto em sala de aula. Quero agradecer ainda o empenho da Prefeitura e Secretaria de Educação que nos presentearam com esta quadra poliesportiva. Assim a escola pode realizar eventos e receber outros como este”, ressaltou Adilson.

Praça da Ciência Itinerante

O projeto insere-se na perspectiva de facilitar a reflexão e o acesso ao saber científico através da experimentação e criação. E possibilita o intercâmbio entre a produção do conhecimento da ciência e professores, estudantes e público em geral.

Itaboraí realiza 1° Encontro de Supervisores Educacionais

A Prefeitura de Itaboraí promoveu  o 1° Encontro de Supervisores Educacionais do município.

O evento contou com aproximadamente 100 profissionais, entre supervisores educacionais e de gestão, e coordenadores pedagógicos, que apreciaram a palestra “O Papel do Supervisor Educacional e a Ética Profissional no Sistema de Ensino”, ministrada pelos professores especialistas da Universidade Federal Fluminense (UFF) Jorge Najjar e Renata Fermam.

Segundo a subsecretária municipal de Ensino, Dilcelene Quintanilha, o supervisor educacional é um articulador do processo ensino-aprendizagem no âmbito escolar e principalmente um sujeito mediador entre as unidades escolares e a Secretaria de Educação e Cultura (Semec).

“Acreditamos ser um trabalho coletivo, no qual temos que construir juntos uma Educação que se destaca, assim como vem acontecendo em Itaboraí. Sou grata aos antigos e os recém-chegados”, frisou DIlcelene.

O professor Jorge Najjar, com 20 anos de magistério na UFF, destacou sua alegria em participar do evento e reencontrar tantas pessoas, inclusive ex-alunos.

“Agradeço pelo convite. Fico feliz em ver uma comemoração do dia do supervisor realizado com tanto cuidado. Sempre escuto muitos elogios em relação à Política Pública de Educação em Itaboraí, e pelo que vejo são válidos, parabéns a todos”, elogiou Najjar.

Segundo a coordenadora da Supervisão Educacional, Márcia Nunes, na década de 70 surgiu o primeiro grupo de supervisores educacionais no município de Itaboraí, que passou a exercer um papel político, pedagógico e de liderança no espaço escolar.

“Inúmeras foram as conquistas ao longo destes anos. Uma das mais recentes foi a ampliação do quadro de supervisores, com a realização do concurso público em 2011, tendo como objetivo a valorização deste profissional e o atendimento às unidades escolares”, disse Márcia.

Quem também aprovou o evento foi a supervisora educacional de três unidades escolares do Centro, Aldicea Teixeira, 51 anos, sendo 32 deles dedicados a rede municipal de ensino de Itaboraí.

“Este encontro serviu para fortalecer ainda mais o nosso grupo. A palestra foi maravilhosa e frisou o diálogo, que muita das vezes é distanciado entre professores, alunos e outros. Nosso papel como supervisor é orientar, acompanhar e avaliar o funcionamento pedagógico e administrativos das unidades escolares. Nos sentimos valorizados”, ressaltou Aldicea, que por gostar do que faz ainda não pensa em se aposentar.

O evento contou ainda com a apresentação do grupo de dança “Adorarte” – formado por quatro funcionárias que atuam nas escolas municipais e que já foram alunas da rede de ensino, além da Banda Municipal. Os participantes receberam pasta, com bloco e caneta, camisa personalizada do encontro e certificado de participação.

Mais ossos de animais pré-históricos encontrados em Itaboraí



Fóssil de 55 milhões de anos é levado para estudos na UFRJ
Além do ossos de um xenungulado (Carodnia Vierai) de 55 milhões de anos, mais dois fósseis da mesma idade foram encontrados em Itaboraí no primeiro semestre deste ano. Tratam-se de duas mandíbulas de astrapotérios, mamiferos que também habitavam a Bacia de São José. Todo o material foi levado, na quinta-feira, para o Laboratório de Macrofósseis da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).  Ao todo, foram encaminhados dez pedaços de rocha onde estão presos os ossos dos animais. O material foi transportado por um veículo da Prefeitura de Itaboraí, acompanhado pelo biólogo Luis Otávio Castro, gerente do Parque.

A paleontóloga Lílian Bergqvista, da UFRJ, que comanda os estudos do xenungulado, ressalta a importância do Parque Paleontológico.

"Foram três achados importantes em apenas seis meses, o que mostra o potencial e a importância do Parque Paleontológico de Itaboraí", ressalta Lílian Bergqvist. "Agora, vamos começar o trabalho de extração dos ossos da rocha, que é feita de um calcário muito duro. Precisaremos de algumas semanas para concluir essa parte".

Após a extração, o fóssil do xenungulado será estudado de forma minuciosa, até ser catalogado e devolvido ao Parque Paleontológico, onde permanecerá em exposição. A intenção de Lílian Bergqvist é a de que o material retorne ao Parque antes da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, que ocorre de 13 a 19 de outubro.

Além de gerente do Parque Paleontológico, Luis Otávio Castro é o guia responsável por receber as pessoas interessadas em visitar o local, por meio de um agendamento prévio.

"O Parque está aberto à visitação, inclusive nos fins de semana. Mas as visitas precisam ser guiadas, devido à importância de se preservar as formações rochosas que podem conter mais fósseis", lembra Luis Otávio.

As visitas ao Parque podem ser agendadas de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, pelo telefone 3639-1918.

Parque Paleontológico de Itaboraí foi alvo de exploradores de minério por mais de 50 anos

Prefeitura busca apoio para transformar local em ponto de turismo científico

Verdadeiro tesouro arqueológico e paleontológico da humanidade - nas palavras da especialista em sítios arqueológicos Maria Beltrão - o Parque Paleontológico municipal de Itaboraí foi, até a década de 80, explorado por uma fábrica de cimento, a Companhia Nacional de Cimento Mauá. O material (calcário) extraído do lugar ajudou a mineradora a erguer a Ponte Presidente Costa e Silva (ponte Rio- Niterói) e o estádio Mário Filho (Maracanã).

Recentemente, a Prefeitura iniciou um trabalho para fazer da área um ponto não apenas de pesquisa mas também de turismo científico. O primeiro passo foi convidar a arqueóloga Maria Beltrão para assumir a direção da unidade. Em dezembro passado, ela e o prefeito Helil Cardozo apresentaram um projeto de recuperação da área à mineradora responsável pela exploração de calcário no local de 1928 até o início da década de 80. Na ocasião,a empresa se comprometeu a recuperar a área degradada. A Petrobras, que constrói na cidade o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), também já foi procurada.

Paralelamente à busca por recursos junto à iniciativa privada para investimentos no parque, a Prefeitura está promovendo a manutenção e construção de novas trilhas e decks de observação, e incentivando a visitação pública. O que antes era privilégio apenas cientistas, hoje está à disposição dos visitantes. Qualquer pessoa pode agendar uma visita guiada ao local pelo telefone da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (021) 3639-1908, de segunda à sexta-feira, das 8h às 17 h.

“Nossa intenção sempre foi a de preservar o parque para que seja explorado adequadamente e de maneira sustentável por cientistas, além de transformá-lo em ponto de visitação. Muita gente vive em Itaboraí e não conhece esse tesouro natural”, comenta o prefeito Helil Cardozo.

Diversos animais pré-históricos já foram encontrados no Parque  Paleontológico

Além da recente descoberta, ossos de outros animais pré-históricos já foram localizados na área. Fósseis de diversos mamíferos, gastrópodes, répteis e anfíbios, entre eles o tatu mais antigo do mundo e o ancestral das emas, ambos do período Paleoceno. Foram achados, também, fósseis de preguiça gigante e mastodonte, da Idade Pleistocênica (aproximadamente 20 mil anos). Também foram encontrados restos arqueológicos, evidenciando a presença do homem pré-histórico no local.

Diretora do Parque desde 2013, a arqueóloga Maria Beltrão, uma das mais respeitadas do Brasil e reconhecida mundialmente, realiza pesquisas na região há mais de quatro décadas, e acredita na existência, no local, de um crânio humano datado de cerca de 2 milhões de anos. Se encontrado, o exemplar causaria uma reviravolta na história contada hoje a respeito da ocupação do continente americano.

Maria Beltrão lembra, ainda, que o Parque é o único sítio do planeta onde pode se fazer uma escala evolutiva de artefatos líticos (ferramentas utilizadas pelo homem pré-histórico), com a existência de buris, lascas levallois, raspadores e perfuradores. A arqueóloga aguarda autorização do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) para iniciar pesquisas nas quais há chances de ser encontrado o esqueleto humano mais antigo da América.

Em 1990, a área do Parque Paleontológico foi desapropriada pela Prefeitura de Itaboraí que a declarou de utilidade pública. Com isso, em 1995, nasceu o Parque Municipal Paleontológico de São José, eleito pela Comissão Brasileira de Sítios Geológicos e Paleobiológicos (Sigep), órgão ligado à Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), um dos patrimônios da humanidade.

O Parque, localizado na Região Metropolitana do Rio, distante cerca de 60 km da Capital fluminense,  compreende uma área por volta de 100 mil metros quadrados, na Bacia de São José.

domingo, 14 de setembro de 2014

Guarda Municipal de Itaboraí conclui curso de qualificação


Efetivo triplicou em menos de dois anos para garantir a segurança do patrimônio público

Com o objetivo de dar mais qualificação e valorização profissional à Guarda Municipal de Itaboraí, a Prefeitura promoveu o primeiro Curso de Capacitação para Profissionais de Segurança Pública do Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas, dentro do Programa Crack, é Possível Vencer, do Governo Federal. Nesta primeira turma, receberam o certificado e a insígnia da Secretaria Nacional de Segurança Pública 51guardas sendo cinco mulheres, além do soldado Washington, do 35º BPM.

“A ideia é estender o curso a todos os 193 guardas municipais, incluindo os 42 músicos da banda municipal. Para o prefeito Helil Cardozo, a Guarda Municipal não tem mais papel secundário em Itaboraí”, disse o secretário municipal de Segurança e Defesa Civil, Ricardo Sales, que presidiu a cerimônia de encerramento do curso que contou com o apoio das Secretarias Municipais de Desenvolvimento Social e Educação e Cultura.

Durante 30 dias, os guardas municipais participaram de palestras proferidas por especialistas, como o gerente de Projetos e Tecnologias do BOPE – Batalhão de Operações Policiais Especiais - o major PM Maurílio Nunes e a sua colega Priscila Oliveira, comandante da UPP da Rocinha.

“Estou há 6 anos na Guarda Municipal e este curso é muito importante para todos”, afirmou Chintia Estrela, ao lado de Isabela Almeida, que falou na cerimônia, em nome dos companheiros, sobre a importância do curso que será estendido a todo o efetivo.

A capacitação foi dividida em três módulos: curso nacional de multiplicador de polícia comunitária; curso de capacitação em tópicos especiais em policiamento e ações comunitárias; e atividades práticas na abordagem e como agir em pequenos conflitos com utilização de armas não letais etc.

“Esses são pré-requisitos para uma boa prestação de serviços da nossa Guarda Municipal”, afirmou o comandante do efetivo, Carlos Henrique Gonçalves, acrescentando que no início do governo Helil Cardozo, em janeiro de 2013, o efetivo era de apenas 60 guardas municipais, e que hoje são 193, sendo 32 mulheres, todos concursados. Somente na área da ronda escolar, são destacados diariamente 18 guardas municipais.

Com a conclusão do curso, o município receberá uma base móvel de videomonitoramento, 20 câmeras, dois veículos, duas motocicletas, 50 armas de condutividade elétrica e 300 espargidores, além de aportes nas áreas de saúde e assistência social.

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Itaboraí comemora Dia do Folclore




Em homenagem ao Dia do Folclore, comemorado em 22 de agosto, a Fundação Cultural de Itaboraí, por meio da Biblioteca Municipal Joaquim Manuel de Macedo promoveu nesta sexta-feira a “Manhã Folclórica”, com atividades infantis, contação de histórias, dança, filme e teatro na sede da Biblioteca. Aproximadamente 100 alunos da Educação Infantil e 1° ano do Ensino Fundamental das escolas municipais Clara Pereira de Oliveira, Anexo Antônio Carlos da Silva e Romeu Simões da Fonseca participaram do evento.

Um dos pontos altos da festividade foi a apresentação dos alunos da oficina de teatro do Programa Mais Educação da unidade escolar Clara Pereira de Oliveira, com dança e teatro sobre a manifestação folclórica do Boi-Bumbá. Com os olhos fixados na apresentação, os “pequenos” ouviram a história, uma dança do folclore popular brasileiro, com personagens humanos e animais fantásticos, que gira em torno de uma lenda sobre a morte e ressurreição de um boi.

“Este ano fizemos questão de incluir as crianças nessa programação folclórica cultural. Assim, elas podem conhecer o folclore brasileiro, além de dar oportunidade aos alunos apresentarem seus trabalhos desenvolvidos nas escolas. E outro diferencial é transformar a biblioteca em mais um equipamento cultural na cidade”, destacou o diretor da Biblioteca Municipal, Wanderson Silvas.

Para a estudante do 5° ano, Karina Gabrielle Borba, 10 anos – que participou da apresentação do Boi-Bumbá, como Catarina, a mulher grávida que desejava comer a língua ou coração de um boi – encenar para as crianças foi maravilhoso. “Eu não conhecia a biblioteca e adorei. Participar desta programação e ver o rostinho dessas crianças foi especial. Espero poder voltar mais vezes”, comentou Karina.

A programação seguiu com os filmes “Lendas do Folclore Brasileiro”, “História do Boto Rosa” e “História do Saci-Pererê”, sendo interpretada pela contadora de histórias, Suzana Braga. Ao final foram distribuídos brindes aos estudantes, com marca texto, bloco, postal da biblioteca e outros. E ainda um lanche

Mais 20 servidores concursados da Saúde tomam posse em Itaboraí




A Secretaria de Administração de Itaboraí realizou  a cerimônia de posse para 20 candidatos aprovados no concurso público realizado em 2011. A ação ocorreu no Salão Nobre da Prefeitura. Ao todo, são 15 agentes de endemias e cinco odontólogos, que estarão lotados nas unidades da secretaria municipal de Saúde.

Ao dar as boas-vindas aos novos servidores, o secretário de Administração, Jorge Armando Pimentel, afirmou que a cerimônia servia como prova de respeito do prefeito Helil Cardozo a todos os concursados.

“Vocês são fundamentais para o sucesso de nossa cidade. Para se trabalhar em um órgão público é muito importante ser honesto e correto. Ter respeito e atender bem a população, além de trabalhar muito. Esperamos que este seja o início de um novo tempo em suas vidas, e que nos ajudem a escrever o futuro de Itaboraí”, afirmou.

Após assinarem o termo de posse, os concursados foram encaminhados às respectivas unidades para iniciar o trabalho. Em março deste ano, a Prefeitura prorrogou por mais dois anos a validade dos concursos do edital 004/2011 da Secretaria Municipal de Saúde, e do edital 010/2011, para atender diversas secretarias. Também foi prorrogado por mais dois anos o processo de seleção simplificado para agentes de Endemias e agentes Comunitários de Saúde, conforme o edital 009/2011.

Itaboraí capacita portadores de deficiência para vagas de emprego no Comperj



Após dragagem, Prefeitura e Clube dos Desbravadores realizam plantio de mudas às margens do Rio Aldeia

Após a Prefeitura de Itaboraí realizar o serviço de dragagem do Rio Aldeia, no bairro Aldeia da Prata, uma equipe da secretaria municipal de Meio Ambiente e Urbanismo plantou, 50 exemplares arbóreos às margens do canal.Para o trabalho, foram convidados membros do Clube dos Desbravadores, ligados à Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD), que atua com educação cultural, social e religiosa de crianças e adolescentes situadas na faixa etária entre 10 e 15 anos.

O evento contou com a participação do subsecretário de Meio Ambiente e Urbanismo, André Barros Pereira, e de cerca de 100 voluntários do Clube de Desbravadores Aves de Rapina, Aves do Rei, Pedra Bonita e Guaranis (esta última do município de Magé), que ajudaram no trabalho de plantio de ipê amarelo, ipê roxo, paineiras e sibipuruna, entre outras espécies, além de aprenderam sobre educação ambiental e arborização.

“Essa ação é importante porque a prefeitura dragou este canal recentemente, e agora é a hora de reflorestar a área. Nossa proposta é despertar a consciência ambiental nas crianças e melhorar o aspecto visual, além de reforçar a preocupação nos moradores desta comunidade em manter e continuar o trabalho”, afirmou o subsecretário, que orientou também sobre os cuidados necessários a serem tomados com cada planta.

Segundo Sandra dos Santos, organizadora do Clube dos Desbravadores, a instituição realiza várias ações "pautadas em servir a Deus, à pátria e ao semelhante".

“Esse trabalho é voluntário. Sempre fizemos ações voltadas à área social. Estamos executando a nossa parte, contribuindo com a comunidade”, disse. “Com isso, ganhamos o respeito das pessoas, do poder público e da comunidade, além de ser um importante ensinamento para os desbravadores e alunos”, pontuou Sandra.

domingo, 7 de setembro de 2014

Bope realiza palestra para guardas municipais de Itaboraí


O gerente de Projetos e Tecnologias do Bope - Batalhão de Operações Policiais Especiais - major Maurílio Nunes, foi o responsável por conduzir uma palestra aos guardas municipais de Itaboraí, que participam, ao longo deste mês, do Curso de Capacitação para Profissionais de Segurança Pública do Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas, oferecido pela Prefeitura em convênio com o Governo Federal.  Um policial militar do 35º BPM também participa do curso.

"Procuramos trazer os melhores nomes possíveis, e o major Nunes se enquadra nesta questão devido à sua larga experiência profissional, tanto a nível operacional como administrativo. Sem dúvidas, é uma excelente fonte de conteúdo para os alunos", disse o também major Carlos Henrique Gonçalves, comandante da Guarda Municipal (GM) de Itaboraí.

Durante toda a tarde, Nunes abordou o tema "Gerenciamento de projetos na administração pública", falando sobre a necessidade do planejamento adequado para todas as atividades, com ênfase nas ações de segurança.

"Precisamos focar sempre em três áreas funcionais: tempo, custo e escopo. Tudo o que fazemos na vida leva tempo. O custo pode ser, por exemplo, o esforço físico. Já o escopo é o objetivo a ser alcançado. E os guardas municipais, inseridos na área de segurança pública, devem ter sempre esses fatores em mente para saber calcular o tempo de reação e o método mais adequado de execução das devidas atividades", disse Nunes.

Com a duração de um mês, o curso faz parte do programa Crack, É Possível Vencer, dividido em três módulos. Nas duas primeiras semanas é ministrado o Curso Nacional de Multiplicador de Polícia Comunitária, e nas duas seguintes o Curso de Capacitação em Tópicos Especiais em Policiamento e Ações Comunitárias. As aulas se dividirão entre a faculdade Facnec e o Estádio Municipal Alziro de Almeida, o Alzirão, onde serão realizadas atividades práticas.

Crack, É Possível Vencer

O Crack, é Possível Vencer é um programa do Governo Federal, em parceria com estados e municípios, que visa o combate à droga por meio de vários setores. As ações da área de segurança fazem parte do eixo Autoridade, e são desenvolvidas em duas frentes. A primeira reúne atividades de policiamento ostensivo e de proximidade (comunitário) nas áreas de concentração de uso de drogas, articuladas com saúde e assistência social. A segunda organiza ações para diminuição da presença do crack na sociedade, buscando a desconstrução da rede de narcotráfico, com atuação integrada das polícias Federal, Rodoviária Federal, Civil e Militar no combate ao tráfico e repressão a traficantes.

Para intervir nas áreas de maior consumo e concentração da droga, o Governo Federal fomenta a integração com estados, municípios e Distrito Federal no sentido de fortalecer a polícia de proximidade, garantindo as condições de segurança e incrementando a qualidade de vida da região. Os profissionais de segurança pública buscarão estabelecer laços de confiança com a comunidade e estimular a mobilização social em torno da resolução dos problemas de criminalidade e de violência que afligem a localidade.

Itaboraí abre inscrições para o ProJovem Urbano

Prefeitura oferece alimentação aos estudantes e sala de acolhimento para seus filhos


Estão abertas até 30 de outubro as inscrições para a 5ª edição do ProJovem Urbano em Itaboraí, parceria da Prefeitura com o Governo Federal destinada a quem ainda não concluiu o Ensino Fundamental (1º ao 9º ano). Ao todo, são 300 vagas para estudantes de 18 a 29 anos, também de municípios vizinhos. O programa inclui ainda cursos de qualificação profissional nas áreas de Turismo/Hospitalidade e Educação. Durante todo o curso, a Prefeitura oferecerá lanche e jantar aos estudantes na própria escola, e as mães que têm filhos de 0 a 9 anos terão à sua disposição uma sala de acolhimento para as crianças, com a presença de um profissional de educação que realizará atividades recreativas e didáticas.

“Essa ação de acolher as crianças já foi realizada no ano passado, e contribuiu enormemente para incentivar as mães a se inscreverem no ProJovem. Este ano, vamos repetir a dose", explica Ana Paula Silva, coordenadora do programa em Itaboraí.

As aulas começam no dia 17 de novembro, e ocorrerão por 18 meses. As disciplinas oferecidas são Português, Matemática, Ciências Humanas (Geografia e História), Ciências Naturais (Física e Química), Inglês e Informática Básica. Ao término, o aluno que tiver no mínimo 75% de frequência e média estipulada receberá o certificado de conclusão do Ensino Fundamental e do curso de qualificação. Ainda segundo Ana Paula, o objetivo do programa é inserir os jovens no mercado de trabalho e diminuir o número de pessoas que não possuem o Ensino Fundamental.

As aulas acontecerão de segunda a sexta-feira, das 18:30h às 21:40h, em unidades escolares do município, que serão definidas conforme a demanda dos alunos inscritos. Além da alimentação, os estudantes receberão uma bolsa auxílio no valor de R$100 (mediante a comprovação de 75% de frequencia mensal), Rio Card Escolar, uniforme e material didático. Os professores, todos com ensino superior, serão contratados por meio de processo seletivo, por um período de 20 meses.

Para se inscrever é necessário ser alfabetizado e residir em Itaboraí ou na região adjacente. No ato da inscrição, são imprescindíveis a apresentação de original e cópia do RG, CPF, comprovante de residência, histórico escolar e certificado de reservista para homens, além de telefone para contato e uma foto 3x4. Horário de atendimento: de segunda a sexta-feira, das 8h às 21h, nas escolas que já possuem o ProJovem Urbano. E ainda das 8h às 17h, na Subsecretaria de Tecnologias Educacionais. Mais informações pelo telefone (21) 3639-1356.

Atualmente, 300 alunos participam do ProJovem Urbano em Itaboraí, divididos em cinco unidades escolares. Os estudantes iniciaram as aulas em setembro do ano passado, e a formatura acontecerá em abril de 2015. Além das disciplinas básicas, foram oferecidos cursos de qualificação em Administração e Telemática.

O ProJovem Urbano destina-se a promover a inclusão social dos jovens brasileiros de 18 a 29 anos que, apesar de alfabetizados, não concluíram o ensino fundamental, buscando sua reinserção na escola e no mundo do trabalho, de modo a propiciar-lhes oportunidades de desenvolvimento humano e exercício efetivo da cidadania.
Locais de inscrição:

Subsecretaria de Tecnologias Educacionais
Endereço: Travessa Espírito Santo, n°19, Centro - próximo à Igreja Matriz São João Batista

Escola  Municipal Antônio Joaquim da Silva
Endereço: Rua Alfredo Salles, Lote 18, Quadra 2, Jardim Floresta – Manilha

Escola Municipal Onze de Junho
Endereço: Rodovia Amaral Peixoto, Km 34, Venda das Pedras, próximo ao Hospital Estadual Colônia Tavares de Macedo

Escola Municipal Izaura Zainotti Peccini
Endereço: Rua 42, Lotes 17,18 e 19, Quadra 82, Cidade Grande Rio, Itambi

Escola Municipal Genésio da Costa Cotrim
Endereço: Rua Theopista do Nascimento Galdino, Quadra 10, s/n°, Parque Industrial – Reta Nova

Escola Municipal Adelaide de Magalhães Seabra
Endereço: Rua Dráuzio Lemos, n° 137, Visconde

domingo, 31 de agosto de 2014

Comunicado importante

Por motivos de saúde o blog poderá demorar mais tempo para ser atualizado.
Estou procurando alguém que me ajude a manter o blog.
Se estiver interessado envie email para manuelanygaard@gmail.com

Tentarei manter atualizações através da página no Facebook
https://www.facebook.com/VivaItaborai

Agradeço a todos pela compreensão

domingo, 24 de agosto de 2014

Fila para cirurgia de catarata é zerada em Itaboraí

Em três meses, foram realizadas 250 operações

A fila de espera para pacientes se submeterem a cirurgia de catarata está zerada em Itaboraí.  De maio deste ano até  02/08 o município realizou um mutirão, com 250 procedimentos, todos custeados pela Prefeitura, no Hospital Municipal Desembargador Leal Junior. A partir de agora, a Secretaria Municipal de Saúde realiza o procedimento apenas nos pacientes que surgirem pontualmente.

Atualmente, Itaboraí tem capacidade para realizar até 100 cirurgias mensalmente. A cada sábado, foram feitos cerca de 20 procedimentos. De acordo com o secretário municipal de Saúde, Edilson Francisco dos Santos, a cidade acelerou o atendimento daqueles que aguardavam há anos pela cirurgia.

“Conseguimos colocar o atendimento em dia e reduzir a demanda de catarata, atendendo, com urgência, a fila de pessoas que estavam cadastradas na rede de saúde do município. Agora, nosso foco é tornar o procedimento rotineiro, sem permitir acúmulo, para que o paciente seja operado num tempo máximo de 15 dias a partir do diagnóstico”, afirmou Edilson Francisco.

A cirurgia em Itaboraí é realizada sem qualquer custo e feita por uma equipe composta por oftalmologista, anestesista, enfermeiro e técnico de enfermagem. Para se submeter à operação, é preciso solicitar avaliação médica da unidade de saúde pública mais próxima da residência do paciente, que irá diagnosticar se há perda de acuidade visual e suspeita de catarata. Pessoas com este perfil são encaminhadas para consulta com o oftalmologista, que atende na Policlínica de Especialidades Médicas Vereador José de Oliveira (Filoco), no Centro de Manilha, as segundas e terças-feiras.

Não existem restrições em relação à idade ou gravidade do caso. Após a cirurgia, o paciente continua sob observação, recebendo acompanhamento periódico na unidade de saúde.

“Eu estava a seis meses anos na fila de espera por uma cirurgia de catarata, não enxergava mais nada, ficava tudo embaralhado, parecia que tinha uma nuvem na frente. Agora, até dinheiro já tô vendo! E posso brincar, sem medo, com meus netinhos”, diz a dona de casa Maria do Socorro da Silva, 68 anos, moradora do bairro Ampliação, ao comentar sobre o resultado da cirurgia a que foi submetida para retirada da catarata.

Exames

Ainda de acordo com a Secretaria de Saúde, Itaboraí também realiza procedimentos oftalmológicos em parceria com a iniciativa privada, que antes não eram oferecidos pelo município.

Os pacientes já podem solicitar exames de retinografia (que fotografa as áreas do fundo do olho como a retina, a coróide, o nervo óptico e os vasos sanguíneos), Yag Laser (indicado para tratamento de opacidade capsular no pós-cirúrgico de catarata), cerastoscopia (verifica qual é
a curvatura da córnea), além de teste para detecção do desenvolvimento do glaucoma (pressão intraocular elevada), descolamento de retina (alteração que se caracteriza pelo desprendimento da superfície interna do globo ocular) e retinopatia (lesões não inflamatórias da retina ocular)

Catarata

A catarata é a principal causa de perda de visão em adultos com 55 anos ou mais, causando cegueira. No entanto, o problema é altamente tratável, por meio dos avanços na cirurgia e nas lentes intraoculares. A operação é feita nos olhos, retirando a catarata. No local, é implantada uma lente intraocular gelatinosa, o que reduz o tempo da cirurgia (em média 20 minutos) e da recuperação (cerca de 15 a 20 dias).

Itaboraí inicia curso de aperfeiçoamento para combater o crack


A Prefeitura de Itaboraí, por meio do Programa Crack, É Possível Vencer, do Governo Federal, deu início ao Curso de Capacitação para Profissionais de Segurança Pública do Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas, que vai atender a 51 guardas municipais, além de um policial militar convidado do 35º Batalhão. Após a capacitação, o município receberá uma base móvel de videomonitoramento, 20 câmeras, dois veículos, duas motocicletas, 50 armas de condutividade elétrica e 300 espargidores, além de aportes nas áreas de saúde e assistência social.

"Este curso tem o objetivo de dar mais qualificação ao efetivo da Guarda Municipal (GM), contribuindo para que tenha uma atuação cada vez melhor. Não apenas necessário, como se faz obrigatório e urgente para fortalecer o enfrentamento à criminalidade em Itaboraí", disse o secretário municipal de Segurança e Defesa Civil, Ricardo Sales.

A cerimônia foi aberta no Esporte Clube Comercial, com o comandante da GM, Carlos Henrique Gonçalves, falando sobre o programa e suas frentes de atuação. À tarde, na Faculdade Cenecista de Itaboraí (Facnec), uma palestra abordaria o tema "Polícia comunitária e sociedade".

"A abertura foi excepcional, alcançando todos os pontos que almejávamos. Todos os convocados se fizeram presentes, se mostrando bastante dispostos a realizar o curso com sucesso. Tenho certeza de que será um grande passo para a qualificação da GM de Itaboraí", disse Carlos Henrique, ao lado do sargento da Polícia Militar Fábio Vieira, que será responsável por coordenar o Módulo I.

Com duração de um mês, a capacitação será dividida em três módulos, sendo nas duas primeiras semanas abordado o Curso Nacional de Multiplicador de Polícia Comunitária, e nas duas seguintes o Curso de Capacitação em Tópicos Especiais em Policiamento e Ações Comunitárias. As aulas se dividirão entre a Facnec e o Estádio Municipal Alziro de Almeida, o Alzirão, onde serão realizadas atividades práticas.

Crack, É Possível Vencer

O Crack, é Possível Vencer é um programa do Governo Federal, em parceria com estados e municípios, que visa o combate à droga por meio de vários setores. As ações da área de segurança fazem parte do eixo Autoridade, e são desenvolvidas em duas frentes. A primeira reúne atividades de policiamento ostensivo e de proximidade (comunitário) nas áreas de concentração de uso de drogas, articuladas com Saúde e Assistência Social. A segunda organiza ações para diminuição da presença do crack na sociedade, buscando a desconstrução da rede de narcotráfico, com atuação integrada das polícias Federal, Rodoviária Federal, Civil e Militar no combate ao tráfico e repressão a traficantes.

Para intervir nas áreas de maior consumo e concentração da droga, o Governo Federal fomenta a integração com estados, municípios e Distrito Federal no sentido de fortalecer a polícia de proximidade, garantindo as condições de segurança e incrementando a qualidade de vida da região. Os profissionais de segurança pública buscarão estabelecer laços de confiança com a comunidade e estimular a mobilização social em torno da resolução dos problemas de criminalidade e de violência que afligem a localidade.

Postagens populares